Vendas B2B: o que é e do que se trata?

O interesse em fazer compras pela Internet faz com que surjam cada vez mais lojas online no mercado. Seu número crescente, por sua vez, é acompanhado por um aumento na demanda nos atacadistas.

Por isso, vale a pena se interessar por vendas B2B, ou seja, comércio entre empresas. Se você quiser saber mais sobre esse tipo de atividade, leia nosso guia detalhado!

Vendas B2B: O que é?

As vendas B2B (business to business) são o comércio entre empresas. Dependendo do tipo de empreendimento, existe um produtor – distribuidor ou distribuidor – ponto de venda. Uma relação comercial pode ser estabelecida:

  • Em nível horizontal: vendas entre empresas de vários setores,
  • No nível vertical: vendas dentro de uma indústria.

Do que se trata?

É um erro pensar que as vendas B2B se limitam apenas às transações entre empresas, como, por exemplo, uma fabricante de sapatos femininos vender somente para lojistas. É todo o processo que inclui a aquisição, atendimento de pedidos, serviço pós-venda e muitas outras interações comerciais.

Um dos setores-chave das vendas B2B é o comércio eletrônico, onde atacadistas online de vários setores abastecem lojas online de varejo. Devido ao desenvolvimento dinâmico deste mercado, a realização de vendas B2B pode ser uma ideia de negócio muito lucrativa.

Como montar um armazém online?

O processo de abertura de um armazém online não é muito diferente de iniciar uma loja online. As principais diferenças resultam da escala das operações e incluem, entre outras:

  • Escolher uma plataforma B2B – pode ser, por exemplo, um ofertante, 
  • Estabelecimento de cooperação com produtores a fim de reduzir o número de intermediários,
  • Selecionando o número PKD para o armazém online: 46.1,
  • Estabelecer cooperação com uma empresa de courier,
  • Processos logísticos,
Vendas b2b: o que é e do que se trata? - loja online

Como administrar um armazém?

Assim como configurar um armazém, administrar um armazém não difere muito da atividade B2C. Em vez de atingir clientes individuais, você só precisa segmentar empresas. Para isso, é claro, atividades de marketing apropriadamente selecionadas devem ser realizadas. Você não ficará surpreso com o fato de que entre eles haverá:

  • Posicionamento do site,
  • Participação em feiras do setor,
  • Atividade em grupos específicos no Facebook,
  • Cooperação com plataformas de lojas para fornecer aos vendedores integrações prontas.

Quando você conseguir chamar a atenção das lojas online para o seu armazém, precisará de uma oferta bem refinada que os incentive a cooperar com você. Acima de tudo, os vendedores apreciam:

  • Disponibilidade de fotos e descrições de produtos de alta qualidade,
  • Acesso ao sortido sazonal e a possibilidade de reservá-lo,
  • Acesso a parâmetros detalhados do produto e números EAN (necessários ao vender no Allegro),
  • Política amigável de devoluções e reclamações (importante principalmente no dropshipping),
  • Suporte Allegro Smart (também no caso de dropshipping).

Como você pode ver, alguns dos vendedores de amenidades interessantes estão relacionados ao dropshipping. Ao oferecer esse modelo de logística em seu armazém, você atende às expectativas das lojas e aumenta suas chances de alta rotatividade.

Ao desenvolver vendas B2B, você acabará também enfrentando a possibilidade de expansão internacional. A entrada no mercado externo pode ser uma boa solução, principalmente para atacadistas que adquirirem itens difíceis de obter de produtores locais. 

Se você decidir seguir essa direção de desenvolvimento da empresa, leia os regulamentos fiscais aplicáveis, a política de gerenciamento de resíduos e os regulamentos relativos aos produtos que você oferece.

Funções da plataforma de vendas

A ferramenta básica de trabalho de todo proprietário de um armazém online é a plataforma de vendas B2B. A sua escolha dependerá da eficiência das atividades realizadas e da satisfação dos seus clientes. Felizmente, o mercado oferece muitas ferramentas diferentes deste tipo, incluindo software de loja tradicional, equipado com um módulo B2B integrado.

Ao procurar a plataforma perfeita para você, preste atenção aos seguintes recursos:

  • Integração com sistemas ERP: Programas de Planejamento de Recursos Empresariais são usados ​​para gerenciamento empresarial abrangente. Eles garantem o controle sobre os níveis de estoque, entregas e política de preços. Como nenhum atacadista pode prescindir desse sistema, escolha uma plataforma B2B que esteja integrada a ele. 
  • Controle sobre o escopo das informações: ao contrário de uma loja normal, um armazém online deve fornecer dados de produtos apenas para clientes B2B. No software, você precisará de uma função que permita definir uma das três faixas de disponibilidade: aberta (produtos visíveis e seus preços), semi-aberta (produtos visíveis sem preços) ou fechada (produtos e preços visíveis apenas para logados dentro).
  • Autorização de conta: uma função graças à qual apenas as pessoas conectadas e aprovadas por você terão acesso à sua oferta. Essa é uma ótima maneira de proteger sua estratégia de preços da concorrência.
  • Grupos de descontos: uma ferramenta que permite estabelecer de maneira rápida e fácil vários termos de cooperação para muitos vendedores. Ao criar grupos que incluem o valor do faturamento, entre outros, você define limites a partir dos quais os vendedores passarão a ter direito a preços mais baixos.
  • Combinando vendas B2B e B2C: uma solução interessante são os módulos B2B integrados ao software da loja, que permitem combinar vendas no atacado e no varejo. Esta solução definitivamente expande o grupo de seus clientes. A função permite, entre outras coisas, exibir preços diferentes dependendo do tipo de usuário: bruto (para cliente de varejo), líquido (para cliente B2B) e ambos ao mesmo tempo.
  • Exportação da oferta: cada vendedor que iniciar a cooperação com seu atacadista estará interessado em receber sua oferta em formato XML ou CSV. Certifique-se de que sua plataforma B2B permita gerar esse arquivo. Graças a isso, os empreiteiros poderão baixar com eficiência os dados do produto para suas lojas.

Para quem administra um armazém?

Se você gostou da ideia de realizar vendas B2B, adquira um software funcional e comece a conquistar clientes empresariais hoje mesmo. O armazém pode ser uma solução particularmente boa para pessoas que:

  • Pode gabar-se de contatos com produtores e distribuidores,
  • Possuem know-how em importação, principalmente de países asiáticos,
  • Eles administram uma loja B2C e desejam expandir seus negócios para clientes B2B.

Em suma, a própria abertura de um armazém online é um processo simples que qualquer pessoa pode realizar. Executá-lo será um pouco mais difícil, exigindo conhecimento do mercado, tendências atuais e necessidades do cliente. 

É definitivamente uma atividade em escala muito maior do que uma loja online comum, então pode ser uma boa ideia começar sua aventura com o e-commerce com vendas no varejo.

Deixe um comentário